Pequenas alterações nos nossos hábitos podem gerar poupanças notórias na fatura de energia no final do mês. Apagar as luzes, trocar as lâmpadas… muita coisa pode fazer para economizar.

Por isso, damos-lhe 10 dicas para alterar o seu comportamento para que possa economizar, tanto na fatura como no ambiente. Comece já a colocar em prática estas sugestões!

 

  1. Privilegie a luz natural sempre que possível. Aproveite ao máximo a luz natural para iluminar e aquecer a casa. No entanto, no Verão, manter os estores fechados durante as horas de maior calor é uma boa forma de evitar ligar o ar condicionado para arrefecer a casa.

2. Desligue a luz quando sai da divisão! Não deixe as luzes acesas quando sai de uma divisão se vai estar algum tempo noutra, por exemplo: deixar a luz do quarto acesa enquanto está na cozinha a fazer o jantar. A sua carteira agradece.

3. Aposte em lâmpadas de baixo consumo ou economizadoras. O preço inicial é mais elevado, mas é um investimento que compensa a longo prazo uma vez que consomem menos energia e duram muito mais que as lâmpadas incandescentes. Opte por lâmpadas LED, as vantagens são imensas, leia mais aqui.

4. Utilize energia solar! A instalação de painéis solares representa um investimento inicial elevado, mas com rápido retorno e uma significativa poupança de até 90% na fatura da eletricidade.

5. Não deixe a porta do frigorífico aberta desnecessariamente. O frigorífico está ligado 24h e é um dos maiores consumidores de eletricidade, sendo que cerca de 20% do consumo global do frigorífico é causado pela abertura das portas. Quando abrir o frigorífico retire logo tudo o que precisa. Para além disso, não coloque produtos ainda quentes dentro do frigorífico, pois vai gastar mais energia para manter a temperatura de conservação no interior.

6. Aproveite ao máximo a capacidade dos seus eletrodomésticos. Lave a roupa e a loiça com a máquina de lavar cheia de forma a fazer menos lavagens e, assim, poupar eletricidade e água.

7. Desligue da tomada eletrodomésticos que não estão a ser usados e poderão gastar energia em stand-by. Não deixe os aparelhos eletrónicos em modo de repouso (stand-by) já que assim eles continuam a gastar energia. É mais fácil usar os comandos para desligar os televisores e outros dispositivos, contudo, o modo stand-by é uma fonte de consumo energético que aumenta o valor da fatura. Opte por tomadas inteligentes que permitem desligar todos os dispositivos com apenas um botão.

8. Opte por eletrodomésticos mais eficientes. Quando comprar um novo eletrodoméstico, verifique a etiqueta de eficiência energética e opte por modelos de maior eficiência energética, nomeadamente classe A++, uma vez que consomem menos 70% de energia que os modelos de classes inferiores. Poderão ser mais caros, mas compensam a longo prazo pela economia de energia que se reflete na fatura.

9. Reduza a utilização do microondas para descongelar alimentos. Para isso, basta tirar a comida atempadamente do congelador e deixar a descongelar à temperatura ambiente.

10. Seque a roupa “ao sol”. Troque a utilização de um aparelho elétrico por um recurso natural, ou seja, uma fonte de energia gratuita.

Como vê, são ações muito simples e fáceis de praticar, com um resultado positivo bastante notório no final do mês. Experimente e repare o quanto irá economizar!